• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadoras e trabalhadores da saúde mantêm estado de greve

Servidoras e servidores estão insatisfeitos com a forma que o governo tem tratado a categoria

Publicado: 11 Janeiro, 2018 - 15h35

Escrito por: Rogério Hilário, com informações do Sind-Saúde/MG

notice

Servidoras e servidores da saúde do Estado de Minas Gerais, reunidos em frente ao Hemominas, na Alameda Ezequiel Dias, em Belo Horizonte, em assembleia geral convocada pelo Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde/MG), aprovaram o encerramento da paralisação iniciada no dia 18 de dezembro e estava suspensa desde o dia 22,  e permanecer em estado de greve. As categorias, que somam 40 mil trabalhadoras e trabalhadores em todo o Estado, voltam a se reunir em assembleia geral no dia 19 de fevereiro, em local a ser definido. Até lá, serão realizadas assembleias organizativas nas fundações.

A decisão pela manutenção do estado de greve comprova que os trabalhadores estão insatisfeitos com a forma que o governo do Estado tem tratado a categoria.

O ano de 2018 começou com o governo insistindo em medidas que continuam a penalizar os servidores da saúde, com o parcelamento do salário e do décimo terceiro. Por isso, o clima entre os trabalhadores e trabalhadoras é de indignação.

Entre o final de janeiro e início de fevereiro, cada um dos setores da saúde vai fazer assembleias organizativas com os trabalhadores. Nessas assembleias, os servidores e servidoras vão decidir como vão se posicionar perante as propostas ou falta de propostas para o setor transmitidas pelo governo ao Sind-Saúde/MG.

Nas assembleias organizativas, serão tiradas deliberações para a serem debatidas e votadas no dia 19 de fevereiro. Trabalhador e trabalhadora,  participe das assembleias de seu setor e fortaleça nossa luta. Vamos começar 2018 unidos rumo às nossas merecidas conquistas. 

carregando