• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

12 de maio: Dia de luta por jornadas e salários justos para a Enfermagem

PL nº 2564 estabelece piso salarial para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras das redes pública e privada, correspondentes a uma jornada de 30 horas semanais

Publicado: 12 Maio, 2021 - 10h42 | Última modificação: 12 Maio, 2021 - 12h51

Escrito por: CUT/MG

notice

Heróis e heroínas da linha de frente no combate à covid-19, mais de dois milhões de profissionais da enfermagem no Brasil merecem palmas e toda a reverência. No entanto, enfermeiras(os), técnicas(os) e auxiliares necessitam de melhores condições de trabalho e valorização profissional.

Durante a pandemia, uma das principais reivindicações é mais segurança no trabalho. Ao todo, já foram reportados mais de 55 mil casos de Covid-19 entre os trabalhadores da Enfermagem, com 779 óbitos em decorrência da doença.

Além disso, a categoria que representa cerca de 65% da força de trabalho da área da saúde, ainda não possui uma jornada de trabalho regulamentada e nem um piso salarial instituído. O projeto que regulamenta a jornada de enfermeiros, técnicos e auxiliares aguarda votação há 20 anos no Congresso Nacional.

A Semana da Enfermagem, que corresponde ao período de 12 a 20 de maio, compreenderá uma intensa e unificada agenda de lutas em todo o país. As mobilizações se intensificam na luta pela aprovação no Senado Federal do PL nº 2564, de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede/ES), que estabelece um piso salarial para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras das redes pública e privada, correspondentes a uma jornada de 30 horas semanais.

Toda reverência ao trabalho da enfermagem, responsável por salvar tantas vidas!

Toda solidariedade à luta histórica da enfermagem, por salários e condições dignas de trabalho!

#ValorizeAEnfermagem
#PisoSalarialEnfermagem
#AprovaPL2564