• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

AULÃO DA DEMOCRACIA EM BELO HORIZONTE RUMO À VIRADA

Milhares lotam a praça Rômulo Paes, no Centro de Belo Horizonte, em apoio à candidatura Fernando Haddad e Manuela D'Ávila

Publicado: 23 Outubro, 2018 - 18h52 | Última modificação: 25 Outubro, 2018 - 11h46

Escrito por: Frente Brasil Popular Minas

Rogério Hilário
notice

Milhares de apoiadores da chapa Fernando Haddad e Manuela D’Ávila participaram, na manhã e no início da tarde desta quarta-feira (24), ao Aulão da Democracia Rumo à Virada, na praça Rômulo Paes (avenida Álvares Cabral, esquina com rua da Bahia), no Centro de Belo Horizonte. Os professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Emílio Peluso Neder Meyer, da Faculdade de Direito, e Nilma Lino Gomes, da Faculdade de Educação, falaram sobre a atual conjuntura política. Eles também enfatizaram a importância do trabalho da militância, com a união dos partidos de esquerda, movimentos sindical, sociais, populares e estudantis, nesta reta final da campanha para Presidência da República nesta eleição 2018.

Também participaram do Aulão Beatriz Cerqueira, presidenta da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) e coordenadora do Sind-UTE/MG, eleita deputada estadual pelo PT; Rogério Correia, eleito deputado federal, também pelo PT; a deputada estadual Marília Campos; o deputado federal Reginaldo Lopes; o deputado estadual André Quintão; a representante do Psol, Maria da Consolação; o vereador Gilson Reis, representando o PCdoB; e a presidenta do PT Estadual, Cida de Jesus; entre outras lideranças.

Os militantes e apoiadores da candidatura, além de participar do aulão, fizeram panfletagem e manifestação, abordando as pessoas que passaram pelo local e os motoristas nos sinais de trânsito. Eles foram saudados com buzinaços e moradores do prédio em frente colocaram bandeiras com o número do PT, 13.

O palestrante Emílio Peluso explicou ao público que o crescimento da direita não acontece somente no Brasil, mas também em outros países. “O mundo vive uma onda autoritária que ultrapassa os limites do Brasil e está presente em lugares como Estados Unidos e Hungria. Mas a democracia tem todos os instrumentos para debelar o crescimento do autoritarismo”, afirmou.

Para ele, uma “virada” até domingo (28) é possível, pois há um grande número de pessoas no Brasil que valorizam a democracia. A professora Nilma Lino Gomes, que foi ministra do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos no governo de Dilma Rousseff, valorizou os movimentos sociais e listou ainda as políticas públicas implementadas nos 14 anos de governo do PT.

Clique aqui para ver a galeria de fotos do Aulão

 

carregando
carregando