• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT/MG e Sind-UTE fazem bandeiraço em Belo Horizonte em protesto contra a PEC 32

Faixas e bandeiras gigantes foram penduradas no Viaduto Santa Tereza, no Dia Nacional de Combate à PEC 32, para dialogar com a população sobre as consequências nefastas da Reforma Administrativa

Publicado: 14 Setembro, 2021 - 21h36 | Última modificação: 15 Setembro, 2021 - 10h49

Escrito por: Rogério Hilário, com informação de Studium Eficaz e Sind-UTE/MG

Rogério Hilário
notice

 

A Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) e o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE/MG) realizaram uma manifestação, um bandeiraço, contra a PEC 32/2020, que tramita no Congresso Nacional, no final da tarde desta terça-feira, 14 de setembro, Dia Nacional de Luta contra a Reforma Administrativa, e pelo "Fora Bolsonaro". No protesto, foram penduradas faixas e bandeiras gigantes dos dois lados do Viaduto Santa Tereza, na Região Central de Belo Horizonte, em que servidoras, servidores e apoiadores exigiam dos deputados federais mineiros não votassem a favor da proposta.

A PEC 32 é um ataque à educação pública e gratuita de qualidade, à saúde, ao SUS, à proteção social e à prestação dos serviços públicos ao povo brasileiro e aos direitos de servidoras e servidores públicos. E, além disso, faz parte da proposta de Estado mínimo, que vai piorar ainda mais a política genocida, de fome e morte do governo de Jair Bolsonaro e que repercute de forma nefasta em Minas Gerais, com Romeu Zema.

Durante o protesto, CUT/MG e Sind-UTE/MG dialogaram com a população de Belo Horizonte no horário de pico, por volta das 18 horas, em um dos pontos da cidade onde é maior o fluxo de veículos e pedestres na região e assim deram mais visibilidade às pautas da classe trabalhadora.

 

“E avisamos aí aos deputados federais de Minas: nós estamos de olho no que vocês vão fazer no Congresso com relação à votação desta PEC 32. Uma proposta que acaba com o serviço público brasileiro e acaba com servidoras e servidores públicos. Ser vocês votarem à favor da PEC 32, não voltarão no ano que vem. Nós estamos de olho”, afirmou Jairo Nogueira Filho, presidente da CUT/MG.

“Colocamos as nossas faixas, de um lado e de outro, para que toda a população possa ver e se posicionar contrária com a PEC 32 que acaba com o serviço público no Brasil. Acaba com os direitos dos servidores públicos e acaba com o serviço público que atende, principalmente, a classe trabalhadora. Por isso hoje é dia de luta em todo o país. E nós, aqui em Belo Horizonte, estamos aqui no Viaduto Santa Tereza dando o nosso recado para a população mineira”, disse Paulo Henrique Santos Fonseca, diretor estadual da CUT/MG e coordenador do Departamento de Comunicação do Sind-UTE/MG.