• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Greve Geral Nacional de 48 horas em Defesa da Educação e Contra os Cortes

Técnico-administrativos, professores e estudantes da UFMG, Cefet-MG, UFVJM e IFMG participam de mobilizações e atividades de luta e resistência durante dois dias, juntamente com movimentos sindical e sociais

Publicado: 01 Outubro, 2019 - 16h43 | Última modificação: 01 Outubro, 2019 - 17h23

Escrito por: Rogério Hilário, com informações do Sindifes

Rogério Hilário
notice

Técnicos-administrativos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Cefet-MG, UFVJM e IFMG, em conjunto com professores e estudantes, vão paralisar as atividades nesta quarta-feira (2) e nesta quinta-feira (3), na Greve Geral Nacional de 48 horas em Defesa da Educação e Contra os Cortes. Nos dois dias, todas e todos vão ocupar os campi com mobilizações e manifestações de luta e resistência. Os técnico-administrativos foram convocados pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino (Sindifes). Nesta quinta-feira, a orientação é para que todas as bases organizem atividades de rua de suas cidades.

As 48 horas de Greve Nacional da Educação é uma articulação da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), Andes, Sinasefe, ANPG e UNE e tem como objetivos denunciar a sociedade os ataques do governo Bolsonaro à Educação Pública.

Os cortes orçamentários realizados pelo atual governo tem aprofundado a crise que a Instituições Federais de Ensino enfrentam desde 2016, atualmente, muitas instituições não terão condições de terminarem o ano, e já há previsão de novos cortes. A pesquisa e extensão também estão prejudicadas com os cortes sofridos pela CAPES e CNPQ. Responsáveis por mais de 95% das pesquisas brasileiras, o financiamento inadequado coloca em risco não só as instituições, mas o desenvolvimento social e econômico do país.

Agenda

Belo Horizonte – UFMG

2/10 – quarta

Congresso 30 Anos, e Agora? Direito e Política nos Horizontes da República de 1988 – Homenagem a Juarez Guimarães na Faculdade de Direito da UFMG

O jornalismo de educação na era da desinformação na FAFICH-UFMG

6h às 7h – Panfletagem nas estações do movem da Antônio Carlos
7h  às 10h – Atividades de mobilização nas unidades (cada unidade deverá construir sua própria agenda de mobilização podendo ser rodas de conversar, oficinas de materiais para o ato e etc.)
12h às 14h – Panfletagem nos RU e Praça de Serviços
14h às 16h – Panfletagem  (DCE)
– Debate da APUBH sobre “Educação e Ciência em tempos de Resistência” na Praça de Serviço
– Universidade na Rua – Área Externa do Campus Saúde da UFMG
17h30 – Panfletagem nos RU e na Praça de Serviços
19h – Panfletagem nas unidades da UFMG
20h – Virada da Greve: Palco-meu/Programação Cultural/Praça de Serviços
22h – Encerramento das Atividades

3/10

Ato contra a Privatização da Petrobrás na Refinaria Gabriel Passos (Regap) em BetimClique aqui para se inscrever na caravana com saída às 7h30 do Campus Pampulha.

10h às 16h – Tendas da Justiça, Saúde, da Terra e da Democracia: aulonas, panfletagem, mostra de trabalho acadêmicos e atividades culturais na Praça Sete de Setembro, no centro.
15h30 – Oficina de Materiais para o Ato na Escola de Belas Artes da UFMG
16h – Saída dos ônibus do Campus Pampulha para a UFMG. Ponto em frente a Belas Artes.
17h – Concentração para o Ato na Praça Afonso Arinos

Téofilo Otoni

2/10 – Cine Debate com o Filme: Privacidade Hackeada, às 14 h no Auditório do ICET
3/10 – Assembleia às 16h no auditório do NIPE e panfletagem na universidade às 18h