• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Audiência Pública na Assembleia de Minas debate impactos da privatização da Copasa

Privatização anunciada pelo governo do Estado vai afetar 21 milhões de consumidores e 12 mil trabalhadores

Publicado: 02 Dezembro, 2020 - 12h13 | Última modificação: 02 Dezembro, 2020 - 13h50

Escrito por: ALMG

notice

 

Nesta terça-feira, 2 de dezembro, às 14 horas, assista e participe da audiência pública que vai debater as consequências da privatização da Copasa. O debate discutirá os seus impactos para a população das localidades atendidas pela estatal e a situação dos seus trabalhadores. A audiência é fruto do requerimento da deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT) e será realizada pela Comissão de Administração Pública.

Confirmaram presença o presidente da CUT Minas, Jairo Nogueira Filho, e  o presidente do Sindágua-MG, Eduardo Pereira. A audiência pública será transmitida pelo site da ALMG. Assista AO VIVO: https://bit.ly/3mx2nJz

A privatização da Copasa foi anunciada pelo governo do Estado. O BNDES já foi autorizado a avaliar a melhor alternativa para a venda da companhia. Em Minas Gerais, porém, a Constituição exige que a venda das estatais passe por referendo popular e pela aprovação de 3/5 dos deputados estaduais.

"A minha expectativa é debater as consequências de uma possível privatização - que vem sendo anunciada pelo governo - para a população e para os trabalhadores, " explica Beatriz Cerqueira.

A Copasa atua em 642 municípios, chegando a 21 milhões de consumidores pelo fornecimento de água e tratamento de esgoto. A Copasa e sua subsidiária, a Copanor, têm cerca de 12 mil trabalhadores.