• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Livro sobre João Paulo Pires de Vasconcelos vai ser lançado no Sindmon-Metal

Obra retrata visão do ex-presidente da CUT/MG sobre questões do mundo dos trabalhadores e da política

Publicado: 15 Junho, 2015 - 12h45 | Última modificação: 07 Junho, 2018 - 23h22

Escrito por: Sindmon-Metal

notice

João Paulo Pires de Vasconcelos, que foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal) na década de 70 e tornou-se uma das grandes referências do sindicalismo brasileiro, é tema de livro que será lançado na sede da entidade, no próximo dia 25, às 19h30. A obra, intitulada “João Paulo Pires de Vasconcelos – Documentos e fatos de um sindicalista ativo e atuante”, foi escrita pelo também sindicalista Kleber William de Souza.

O livro retrata a visão crítica de João Paulo sobre questões do mundo dos trabalhadores e da política, como o golpe de 1964, condições degradantes de trabalho e o comportamento do empresariado brasileiro. “Fiz aproximadamente 20 horas de entrevistas com ele [João Paulo], e peguei documentos importantes como o relatório de vistoria das fiscalizações nas carvoarias. Tem cartas e documentos escritos pelo JP”, conta o autor, que é diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Timóteo e Coronel Fabriciano (Metasita) e formado em jornalismo, com especialização em comunicação e marketing e em gestão pública.

Para elaborar a obra, Souza recorreu a fontes como os acervos do Centro de Referência e Memória do Trabalhador (Cerem) do Sindmon-Metal, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).

Novo Sindicalismo e política

Nascido em Belo Horizonte, em 8 de março de 1932, João Paulo mudou-se para João Monlevade em1960, ano em ingressou na então Companhia Siderúrgica Belgo-Mineira (atualmente, ArcelorMittal). Uma década depois, ele se tornaria presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade, onde cumpriu dois mandatos, de 1972 a 1978, com atuação que o projetou no país e no exterior. Ele tornou-se um dos principais representantes do chamado “Novo Sindicalismo”, marcado por combatividade e questionamento da estrutura sindical atrelada ao Estado e ao poder das grandes empresas.

Em 1978, João Paulo comandou uma das primeiras greves realizadas no Brasil durante a vigência do Ato Institucional nº 5 (AI-5), que, decretado 10 anos antes pelo General Costa e Silva, representou o momento mais duro da ditadura militar e permitia aos governantes punir de forma arbitrária quem era considerado “inimigo” do regime. A outra greve ocorrida no período foi no ABC paulista, sob o comando de Luiz Inácio da Silva, o Lula, que se tornaria presidente do país em 2003.

Em seus dois mandatos na presidência do sindicato de João Monlevade, o sindicalista esteve à frente de mobilizações que garantiram aos metalúrgicos da cidade, na época, os salários de padrões mais elevados do setor no país, entre outras conquistas.

Na década de 80, o ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos foi também um dos criadores da Articulação Nacional dos Movimentos Populares e Sindicais (Anampos), ao lado de nomes como Frei Betto, e tornou-se o primeiro presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG). Em 1986, elegeu-se deputado federal e fez parte da Assembleia Nacional Constituinte que elaborou a Constituição Federal do Brasil, de 1988.

Atualmente, João Paulo vive em Belo Horizonte, onde trabalha como assessor da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas de Minas Gerais (Ftiemg). Ele confirmou presença no lançamento na sede do Sindmon-Metal e vai autografar o livro, que vai estar à venda por R$ 30,00. “Vamos quebrar o protocolo, quero colocar o foco no João Paulo”, diz o autor da obra, Kleber Souza.

SERVIÇO:

– Lançamento do livro intitulada “João Paulo Pires de Vasconcelos – Documentos e fatos de um sindicalista ativo e atuante”, de Kleber William de Sousa

– Local: sede do Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal), rua Duque de Caxias, 165, bairro José Elói – João Monlevade/MG -  (31) 3851-1222

– Quando: 25 de junho, às 19h30

– Preço do exemplar: R$ 30,00

 

carregando
carregando