• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Plenária da CUT/MG debate e organiza as lutas de julho e agosto

Atos e mobilizações em defesa Petrobras e do Pré-sal, contra o ajuste fiscal, o retrocesso e a criminalização das lutas sociais são as próximas lutas

Publicado: 21 Julho, 2015 - 11h57

Escrito por: Rogério Hilário

notice

Dirigentes e militantes de sindicatos CUTistas, dos movimentos sociais, estudantis e populares debateram e deliberaram sobre a agenda das próximas ações e mobilizações na Plenária da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) realizada na noite de segunda-feira (20), no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), no Centro de Belo Horizonte.

Coordenada pelo secretário-geral da Central e diretor do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindieletro-MG), Jairo Nogueira Filho,  mesa fez análise conjuntura sobre o ajuste fiscal, a defesa da Petrobras e do Pré-sal e a aglutinação dos movimentos sindical, social e forças política na defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos e conquistas da classe trabalhadora.

Participaram da mesa Beatriz Cerqueira, presidenta da CUT/MG e coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE/MG), Beatriz Cerqueira; Leopoldino Martins, coordenador do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro-MG); Cleide Donária, diretora do Sindibel; e Frederico Melo, da Subseção da CUT/MG do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

As atividades começam nesta sexta-feira (24), com ato, às 7 horas,  na portaria da Refinaria Gabriel Passos, contra os desinvestimentos anunciados pela Petrobras e em defesa do Pré-sal. Na sequência, será feita panfletagem na Praça Sete, na Região Central da capital mineira. Os petroleiros paralisarão as atividades por 24 horas no dia em que acontecerá a reunião do Conselho de Administração da Petrobrás.  No dia 28 de julho, próxima terça-feira, às 15 horas, está programada manifestação nacional contra o ajuste fiscal em frente à sede do Banco Central (na avenida Álvares Cabral, 1.605, bairro Santo Agostinho).

No dia 4 de agosto, às 18 horas, no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MG - avenida Álvares Cabral, 1.600), acontece o ato de lançamento da Frente Popular da Esquerda, com apresentação da Plataforma Mineira contra o retrocesso e a retirada de direitos da classe trabalhadora e em defesa da democracia e da soberania nacional. No dia 8 de agosto, às 9 horas, no Sindieletro-MG (rua Mucuri, 271, bairro Floresta),  será realizado debate sobre Direito de Greve x Criminalização do Movimento Sindical, Terceirização, Mandato Vitalício no Poder Judiciário e Fator Previdenciário.