• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Sob gestão de Romeu Zema, Cemig contratou empresa para espionar trabalhadores

Publicado: 23 Setembro, 2021 - 18h26 | Última modificação: 23 Setembro, 2021 - 19h42

Escrito por: CUT/MG

notice

 

Segundo reportagem do jornal @otempo, a empresa Kroll propôs instalar ‘programa espião' em computadores de funcionários da Cemig. Conforme apuração do jornal, a investigação proposta extrapola atividades profissionais dos trabalhadores da estatal mineira e envolve levantamento de informações sobre familiares de 2º grau, filiação partidária e sociedades empresariais.

Entretanto, as ações da Kroll não são direcionadas apenas aos investigados ou suspeitos de terem cometido irregularidades, o que poderia envolver a captura de informações sensíveis de toda a categoria eletricitária. No mês passado, a empresa também esteve envolvida em caso de suspeita de espionagem de membros da CPI da Cemig.

A contratação da Kroll Associates Brasil Ltda., empresa especializada em investigações corporativas, tem sido alvo de questionamentos sobre irregularidades em reuniões da CPI da Cemig, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Mesmo sem ter um contrato firmado que garantisse confidencialidade, a atual direção da estatal mineira teria permitido que funcionários da Kroll entrassem, na madrugada de 3 para 4 de dezembro do ano passado, nas dependências da empresa, acompanhados por uma assessora da Diretoria Jurídica, e copiassem dados sensíveis dos computadores.

Acompanhe as últimas notícias da #CPIdaCemig nas redes da CUT Minas.

#CPI #Cemig

#Zema #MG

#ForaZema