• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadoras e trabalhadores da PBio de Minas suspendem greve

Para o coordenador geral do Sindipetro/MG, Alexandre Finamori, “greve histórica possibilitou a abertura da mediação no Tribunal Superior do Trabalho com a presença da Petrobras Holding”

Publicado: 08 Junho, 2021 - 11h26

Escrito por: Sindipetro/MG

Sindipetro/MG
notice

Trabalhadoras e trabalhadores da Usina Darcy Ribeiro, da PBio em Montes Claros, decidiram em assembleia realizada nesta quinta (3), pela suspensão da greve, iniciada dia 20 de maio, no período que durar a mediação com o Tribunal Superior do Trabalho (TST). A diretoria do Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro/MG) defendeu o indicativo favorável à suspensão, uma vez que pode ser possível uma negociação favorável em relação ao futuro dos trabalhadores da usina. A suspensão da greve foi aprovada por 95% dos votos, com 5% de abstenções, em assembleia presencial realizada na tarde do dia 2 de juho, quarta-feira. A mediação no TST com a PBio, a Petrobras S.A (Holding) estava  marcada para esta sexta (4), às 15 horas. Com a greve suspensa a partir das 7 horas da última sexta-feira (4).

Para o coordenador geral do Sindipetro/MG, Alexandre Finamori, “os trabalhadores da PBio estão fazendo uma greve histórica e isso possibilitou a abertura dessa mediação no TST com a presença da Petrobras Holding. Durante esses 15 dias de greve, mostramos para toda sociedade a importância da Petrobras Biocombustível para o Brasil e esperamos que nessa mediação o pleito de absorção dos trabalhadores e trabalhadoras seja alcançado. E a categoria está vigilante e com esperanças dessa vitória e mantendo à disposição para continuar lutando.”

A diretoria do Sindipetro/MG e os trabalhadores da Pbio, em greve com grande adesão também em Candeias (Bahia) e no escritório do Rio de Janeiro, reivindicam uma solução para os 150 trabalhadores da empresa. A greve também pauta a importância dos investimentos em biocombustíveis e em uma nova matriz energética, assim como no papel da Petrobras na redução das desigualdades regionais e no desenvolvimento do país.

Cristiane Reis Silva, trabalhadora da usina de Montes Claros, destaca como a venda terá um grande impacto em diversas áreas da economia local. “Será um impacto financeiro grande , já que muitas pessoas obtêm sua renda de lá, outras pessoas que fazem serviço para trabalhadores de dentro da empresa, tipo faxineira, babá. Impacta os empresários que fazem os transporte da matéria prima, os caminhoneiros que trabalham para essas empresas”, cita, lembrando que os impactos são nos empregos diretos e indiretos também.

Atos e audiência

No último dia 2, quarta-feira, foram realizados atos em diversas regiões do país, no mesmo dia em que os sindicatos e representantes da subsidiária participam de uma audiência de conciliação com a ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Delaíde Alves Miranda Arantes, relatora do pedido de dissídio coletivo ingressado pela PBio, na tentativa de criminalizar a greve da categoria.